sábado, 8 de fevereiro de 2014

PREGAÇÃO DO PASTOR JOSÉ FRAZÃO

 IGREJA BATISTA RLOHIM
RUA TANCREDO NEVES  NUMERO  93
MINISTÉRIO  ELOHÍM  FILIADA A IBEC DA CIDADE DE COROATÁ
ALIANÇADO  NA IBA DO ANGELIM  EM SÃO LUIS -MA



TEMA; 3 VERDADES MARAVILHOSA SOBRE O TEMPO:





TEXTO  ,J d 24-25.

24 Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos ante a sua glória imaculados e jubilosos,

25 ao único Deus, nosso Salvador, por Jesus Cristo nosso Senhor, glória, majestade, domínio e poder, antes de todos os séculos, e agora, e para todo o sempre. Amém.



01ª VERDADE: DEUS NÃO ESQUECEU SEU PASSADO.

Ap. 22: 12. Eis que cedo venho e está comigo a minha recompensa, para retribuir a cada  um segundo a sua obra.

I  C o  15:58. Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.



02ª VERDADE: DEUS TE GUARDA NO PRESENTE.

L c 23: 39. Então um dos malfeitores que estavam pendurados, blasfemava dele, dizendo: Não és tu o Cristo? Salva -te a ti mesmo e a nós.

L c 23: 40-41.

40 Respondendo, porém, o outro, repreendia-o, dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando na mesma condenação?

41 E nós, na verdade, com justiça; porque recebemos o que os nossos feitos merecem; mas este nenhum mal fez.

42 Então  disse:a Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.

43 Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.



03ª VERDADE: DEUS TEM UM FUTURO GLORIOSO PARA VOCÊ.

I Co 2:9. Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.

R m 8:18. Pois tenho para mim que as aflições deste tempo presente não se podem comparar com a glória que em nós há de ser revelada.



TEMA ;A ORAÇÃO DE NEEMIAS. NE. 1:

Ne. 1.3-4.



1.TEXTO ; Neemias orou sem cessar. Ne.1.6. Estejam atentos os teus ouvidos e abertos os teus olhos, para ouvires a oração do teu servo, que eu hoje faço perante ti, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos, confessando eu os pecados dos filhos de Israel, que temos cometido contra ti; sim, eu e a casa de meu pai pecamos;



2. Orou em profunda humildade. Ne.1.6-7.

6 Estejam atentos os teus ouvidos e abertos os teus olhos, para ouvires a oração do teu servo, que eu hoje faço perante ti, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos, confessando eu os pecados dos filhos de Israel, que temos cometido contra ti; sim, eu e a casa de meu pai pecamos;

7 na verdade temos procedido perversamente contra ti, e não temos guardado os mandamentos, nem os estatutos, nem os juízos, que ordenaste a teu servo Moisés.



3. Confessou seus pecados e os pecados do povo. Ne.1.6. Estejam atentos os teus ouvidos e abertos os teus olhos, para ouvires a oração do teu servo, que eu hoje faço perante ti, dia e noite, pelos filhos de Israel, teus servos, confessando eu os pecados dos filhos de Israel, que temos cometido contra ti; sim, eu e a casa de meu pai pecamos;



4. Lembrou Deus de Suas promessas. Ne.1.8-9.

8 Lembra-te, pois, da palavra que ordenaste a teu servo Moisés, dizendo: Se vós transgredirdes, eu vos espalharei por entre os povos;

9 mas se vos converterdes a mim, e guardardes os meus mandamentos e os cumprirdes, ainda que os vossos rejeitados estejam na extremidade do céu, de lá os ajuntarei e os trarei para o lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome.



5. Sua fé apoiou-se somente na Palavra. Ne.1.9. Mas se vos converterdes a mim, e guardardes os meus mandamentos e os cumprirdes, ainda que os vossos rejeitados estejam na extremidade do céu, de lá os ajuntarei e os trarei para o lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome.



6. Orou com total submissão. Ne.1. 11. Ó Senhor, que estejam atentos os teus ouvidos à oração do teu servo, e à oração dos teus servos que se deleitam em temer o teu nome; e faze prosperar hoje o teu servo, e dá-lhe graça perante este homem. ( Era eu então copeiro do rei. )



TEMA ;ELIAS SOZINHO. l RS. 17.

                                                       
                                                       
                                                   

TEXTO; Tg. 5:17-18.

17 Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós, e orou com fervor para que não chovesse, e por três anos e seis meses não choveu sobre a terra.

18 E orou outra vez e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.



1. Diante de Acabe. I Rs. 17:1. Então Elias, o tisbita, que habitava em Gileade, disse a Acabe: Vive o Senhor, Deus de Israel, em cuja presença está, que nestes anos não haverá orvalho nem chuva, senão segundo a minha palavra.



2. Na torrente de Querite. I Rs. 17:3-7.

3 Retira-te daqui, vai para a banda de oriente, e esconde-te junto ao ribeiro de Querite, que está ao oriente do Jordão.

4 Beberás do ribeiro; e eu tenho ordenado aos corvos que ali te sustentem.

5 Partiu, pois, e fez conforme a palavra do Senhor; foi habitar junto ao ribeiro de Querite, que está ao oriente do Jordão.

6 E os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã, como também pão e carne à tarde; e ele bebia do ribeiro.

7 Mas, decorridos alguns dias, o ribeiro secou, porque não tinha havido chuva na terra.



3. Com a viúva. I Rs. 17:9-11.

9 Levanta-te, vai para Sarepta, que pertence a Sidom, e habita ali; eis que eu ordenei a uma mulher viúva ali que te sustente.

10 Levantou-se, pois, e foi para Sarepta. Chegando ele à porta da cidade, eis que estava ali uma mulher viúva apanhando lenha; ele a chamou e lhe disse: Traze-me, peço-te, num vaso um pouco d'água, para eu beber.

11 Quando ela ia buscá-la, ele a chamou e lhe disse: Traze-me também um bocado de pão contigo.



4. Com o falecido. I Rs. 17:19-22. 19 Respondeu-lhe ele: Dá-me o teu filho. E ele o tomou do seu regaço, e o levou para cima, ao quarto onde ele mesmo habitava, e o deitou em sua cama.

20 E, clamando ao Senhor, disse: Ó Senhor meu Deus, até sobre esta viúva, que me hospeda, trouxeste o mal, matando-lhe o filho?

21 Então se estendeu sobre o menino três vezes, e clamou ao Senhor, dizendo: Ó Senhor meu Deus, faze que a vida deste menino torne a entrar nele.

22 O Senhor ouviu a voz de Elias, e a vida do menino tornou a entrar nele, e ele reviveu.



5. No deserto. I Rs. 19:3-4.

3 Quando ele viu isto, levantou-se e, para escapar com vida, se foi. E chegando a Berseba, que pertence a Judá, deixou ali o seu moço.

4 Ele, porém, entrou pelo deserto caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, dizendo: Já basta, ó Senhor; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais.





6. Diante de Deus. I Rs. 19:11-18.

11 Ao que Deus lhe disse: Vem cá fora, e põe-te no monte perante o Senhor: E eis que o Senhor passou; e um grande e forte vento fendia os montes e despedaçava as penhas diante do Senhor, porém o Senhor não estava no vento; e depois do vento um terremoto, porém o Senhor não estava no terremoto;

12 e depois do terremoto um fogo, porém o Senhor não estava no fogo; e ainda depois do fogo uma voz mansa e delicada.

13 E ao ouvi-la, Elias cobriu o rosto com a capa e, saindo, pôs-se à entrada da caverna. E eis que lhe veio uma voz, que dizia: Que fazes aqui, Elias?

14 Respondeu ele: Tenho sido muito zeloso pelo Senhor Deus dos exércitos; porque os filhos de Israel deixaram o teu pacto, derrubaram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada; e eu, somente eu, fiquei, e buscam a minha vida para ma tirarem.

15 Então o Senhor lhe disse: Vai, volta pelo teu caminho para o deserto de Damasco; quando lá chegares, ungirás a Hazael para ser rei sobre a Síria.

16 E a Jeú, filho de Ninsi, ungirás para ser rei sobre Israel; bem como a Eliseu, filho de Safate de Abel-Meolá, ungirás para ser profeta em teu lugar.

17 E há de ser que o que escapar da espada de Hazael, matá-lo-á Jeú; e o que escapar da espada de Jeú, matá-lo-á Eliseu.

18 Todavia deixarei em Israel sete mil: todos os joelhos que não se dobraram a Baal, e toda boca que não o beijou.
                                   
                                        
                                       


TEMA ; ENCONTRO QUE MUDA:    

                   

TEXTO ;I Coríntios 4.2. Ora, além disso, o que se requer nos despenseiros é que cada um seja Encontrado fiel.



01- As pessoas são curadas no físico.                                                                                                                    Lc 17:12. Ao entrar em certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez leprosos, os quais pararam de longe,



02 - Reatamos laços familiares.                                                                                                                           Gn 33:4. Então Esaú correu-lhe ao encontro, abraçou-o, lançou-se-lhe ao pescoço, e o beijou; e eles choraram.

 Gn.46:29. Então José aprontou o seu carro, e subiu ao encontro de Israel, seu pai, a Gósen; e tendo-se-lhe apresentado, lançou-se ao seu pescoço, e chorou sobre o seu pescoço longo tempo.



03 - O sacerdote convoca o povo.                                                                                                Ex 19:17. E Moisés levou o povo fora do arraial ao encontro de Deus; e puseram-se ao pé do monte.


04 - Há quebra de maldição familiar.                                                                                                                     Sl 79:8-9.

8 Não te lembres contra nós das iniqüidades de nossos pais; venha depressa ao nosso encontro a tua compaixão, pois estamos muito abatidos.

9 Ajuda-nos, ó Deus da nossa salvação, pela glória do teu nome; livra-nos, e perdoa os nossos pecados, por amor do teu nome.



05 - Um sinal miraculoso de Jesus.                                                                                                                 Jo 12:18. E foi por isso que a multidão lhe saiu ao encontro, por ter ouvido que ele fizera este sinal.



06 - Jesus vem ao nosso encontro.                                                                                                                Mt 28:9-10.

9 E eis que Jesus lhes veio ao encontro, dizendo: Salve. E elas, aproximando-se, abraçaram-lhe os pés, e o adoraram.

10 Então lhes disse Jesus: Não temais; ide dizer a meus irmãos que vão para a Galiléia; ali me ver
                                                       




                                                                                                                              

TEMA; 01 - O SOFRIMENTO DE JOSÉ:

1. José foi odiado por seus irmãos.
TEMA; Gn. 37. 8. Responderam-lhe seus irmãos: Tu  pois, deveras reinarás sobre nós? Tu deveras terás domínio sobre nós? Por isso ainda mais o odiavam por causa dos seus sonhos e das suas palavras.

2. Invejaram-no.
Gn. 37. 11. Seus irmãos, pois, o invejavam; mas seu pai guardava o caso no seu coração.

3. Conspiraram contra ele.
Gn. 37. 18. Eles o viram de longe e, antes que chegasse  aonde estavam, conspiraram contra ele, para o matarem,

4. Tentaram matá-lo.
Gn. 37. 20. Vinde, pois agora, matemo-lo e lancemo-lo numa das covas; e diremos: uma besta-fera o devorou. Veremos, então, o que será dos seus sonhos.

5. Foi despido.
Gn. 37. 23. Logo que José chegou a seus irmãos, estes o despiram da sua túnica, a túnica de várias cores, que ele trazia;

6. Foi aprisionado.
Gn. 37. 28. Ao passarem os negociantes   medianitas, tiraram José, alçando-o da cova, e venderam-no por vinte  siclos  de prata aos ismaelitas, os quais o levaram para o Egito.

7. Foi vendido por 20 ciclos de prata.
Gn. 37. 28. Ao passarem os negociantes midianitas, tiraram José, alçando-o da cova, e venderam-no por vinte siclos de prata aos ismaelitas, os quais o levaram para o Egito.

08° - Passar por sofrimento mais fiel ao Senhor o resultado é.
Gn. 42.6. José era o GOVERNADOR da terra; era ele quem vendia a todo o povo da terra; e vindo os irmãos de José, prostraram-se diante dele com o rosto em terra.
Gn. 45.8. Assim não fostes vós que me enviastes para cá, senão Deus, que me tem posto por pai de Faraó, e por senhor de toda a sua casa, e como GOVERNADOR sobre toda a terra do Egito.
Gn 45.26. E lhe anunciaram, dizendo: José ainda vive, e é GOVERNADOR de toda a terra do Egito. E o seu coração desmaiou, porque não os acreditava.




OS QUATRO VENTOS QUE MARCAM PARA SEMPRE A VIDA DO CRENTE:
Ec.11.5. Assim como tu não sabes qual o caminho do VENTO, nem como se formam os ossos no ventre da que está grávida, assim também não sabes as obras de Deus, que faz todas as coisas.             
O PRIMEIRO VENTO - O VENTO DA LIBERDADE.                                                        Ex.14.21-22.                                                                                                                      21 Então  Moisés estendeu a mão sobre o mar; e o Senhor fez retirar o mar por um forte vento oriental toda aquela noite, e fez do mar terra seca, e as águas foram divididas.                                                                                                                                           22 E os filhos de Israel entraram pelo meio do mar em seco; e as águas foram-lhes qual muro à sua direita e à sua esquerda.
O SEGUNDO VENTO - O VENTO DA DESOBEDIÊNCIA.
Jn. 1.3-4.
3 Jonas, porém, levantou-se para fugir da presença  do Senhor para Társis . E, descendo a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e desceu para dentro dele, para ir com eles para Társis, da presença do Senhor.
4 Mas o Senhor lançou sobre o mar um grande vento, e fez-se no mar uma grande tempestade, de modo que o navio estava a ponto de se despedaçar.

O TERCEIRO VENTO - O VENTO DA DOR E DE ADORAÇÃO.
Jó 1.19-21.
19 e eis que sobrevindo um grande vento de além do deserto, deu nos quatro cantos da casa, e ela caiu sobre os mancebos, de sorte que morreram; e só eu escapei para trazer-te a nova.
20 Então Jó se levantou, rasgou o seu manto, rapou a sua cabeça e, lançando-se em terra, adorou;
21 e disse: Nu saí do ventre de minha mãe, e nu tornarei para lá. O Senhor deu, e o Senhor tirou; bendito seja o nome do Senhor.

O QUARTO VENTO - O VENTO DA BÊNÇÃO.
At. 2.1-4.
1 Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar.
2 De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados.
3 E lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma.
4 E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem.
Gn. 2.7. E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente.
 
TEMA ;RAZÕES PARA AGRADECER. SL. 30.

TEXTO ;Salmos 18. 1.3.
1 Eu te amo, ó Senhor, força minha.
2 O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus, o meu rochedo, em quem me refúgio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.
3 Invoco o Senhor, que é digno de louvor, e sou salvo dos meus inimigos.

1. Fui lavado por Ti.
Sl.30.1. Exaltar-te-ei, ó Senhor, porque tu me levantaste, e não permitiste que meus inimigos se alegrassem sobre mim.
Sl. 40:2. Também me tirou duma cova de destruição, dum charco de lodo; pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos.

2. Fui sarado.
Sl.30.2. Ó Senhor, Deus meu, a ti clamei, e tu me curaste.

3. Salvaste a minha alma.
Sl. 30.3. Senhor, fizeste subir a minha alma do Seol, conservaste-me a vida, dentre os que descem à cova.

4. Preservaste-me a vida.
Sl. 30.3. Senhor fizeste subir a minha alma do Seol, conservaste-me a vida, dentre os que descem à cova.

5. Tua graça dura a vida inteira.
Sl.30.5. Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida. O choro pode durar uma noite; pela manhã, porém, vem o cântico de júbilo

6. Fortaleceste-me.
Sl.30.7. Tu, Senhor, pelo teu favor fizeste que a minha montanha permanecesse forte;         o         cultaste o teu rosto, e fiquei conturbado.

7. Cingiste-me de alegria.
Sl.30.12. Para que a minha alma te cante louvores, e não se cale. Senhor, Deus meu, eu te louvarei para sempre.


IGREJA BATISTA ELOHIM

 PASTOR JOSÉ FRAZÃO E PASTORA ÁUREA FRAZÃO

11